CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA E ORTOPEDIA (140 horas)

 

      O Curso de Instrumentação Cirúrgica e Ortopedia segue rigorosamente as normas de qualidade e segurança ditadas pelo Ministério da Saúde (MS) através da legislação vigente. O curso objetiva ensinar noções de patologia e tratamento cirúrgico, organização e funcionamento do centro cirúrgico, instrumentação cirúrgica e técnicas de imobilização ortopédica. O curso será ministrado através de aulas expositivas, estudos individuais e em grupos, debate em torno de situações observadas e muitas atividades práticas.

      Duração: 09 meses + estágio em Centro-Cirúrgico (opcional).

      Horário: 8:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00.

      Aulas: Sábado ou Domingo (um encontro mensal).

Equipe Multidisciplinar

Equipe Multidisciplinar

Paramentação Cirúrgica

Paramentação Cirúrgica

Montagem de Mesa Avançada

Montagem de Mesa Avançada

Instrumentação Cirúrgica Moderna

Instrumentação Cirúrgica Moderna

Remoção de Gesso com Serra

Remoção de Gesso com Serra

Técnicas de Sutura

Técnicas de Sutura

Estágio Supervisionado

Estágio Supervisionado

Professores Especializados

Professores Especializados

Curso Dinâmico e Prático

Curso Dinâmico e Prático

Instrumentação Cirúrgica e Ortopedia

 

       O profissional de Instrumentação cirúrgica e Ortopedia atua, na maioria das vezes, no Centro Cirúrgico e em Ortopedia, mas pode atuar também em procedimentos cirúrgicos nos setores de Pronto-socorro e ambulatório, desempenhando atividades em equipe multiprofissional.

    

Objetivos

 

       Com o objetivo de formar e atualizar os profissionais da saúde através do plano de Curso de Instrumentação cirúrgica e Ortopedia, aprovado conforme decreto-lei n.º 58/2002 de 15 de março e pela portaria Instrução Normativa Secretaria da Receita Federal - SRF nº 175, de 17 de julho de 2002, com as ações ligadas ao segmento da enfermagem e ao campo de trabalho dos profissionais de Instrumentação Cirúrgica.

Perfil Profissional de Conclusão

 

       Para atender as demandas do processo produtivo, o especialista em Instrumentação Cirúrgica deve constituir as seguintes competências:

•   Considerar a articulação da organização, complexidade, estrutura e funcionamento do Centro Cirúrgico, Central de Materiais e esterilização e recuperação anestésica, com o objetivo de integração com a prática profissional.

•   Prever, solicitar, registrar e avaliar os materiais e equipamentos necessários à realização do ato cirúrgico, garantindo a segurança do procedimento cirúrgico e controle administrativo.

•   Instrumentar cirurgias, inclusive aquelas que utilizam tecnologias diferenciadas, aplicando as normas de biossegurança, de forma a garantir que os instrumentais e materiais disponíveis estejam de acordo com a especialidade e o porte cirúrgico.

•   Fornecer os instrumentais solicitados pelo cirurgião ou seu auxiliar, durante o ato cirúrgico, conforme técnica cirúrgica e asséptica.

•   Identificar as situações-problema que exijam a capacidade de raciocínio e pensamento crítico e comprometimento com o conhecimento técnico e científico, garantindo a resolução do problema.

•   Atuar dentro dos limites de sua competência profissional, respeitando os limites e interfaces do contexto multiprofissional em conformidade com a legislação profissional vigente.

Conteúdo Programático

      

  • Anatomia e Fisiologia Humana - 24h/a

  • Código Deontológico do Inst. Cirúrgico - 08h/a

  • Unidade do Centro Cirúrgico - 08h/a

  • Noções Básicas de Anestesiologia - 12h/a

  • Terminologia Cirúrgica - 08h/a

  • Princípios Gerais da Técnica Cirúrgica - 16h/a

  • Cirurgia e Contaminação - 12h/a

  • Técnicas de Sutura - 16h/a

  • Posicionamento Cirúrgico - 04h/a

  • Paramentação Cirúrgica - 08h/a

  • Instrumentação Cirúrgica - 40h/a

  • Ortopedia - 12h/a

  • Técnicas de Imobilizações - 30h/a

  • Estágio Supervisionado - 12h/a 

     Competências Profissionais a serem desenvolvidas nos módulos práticos

       Práticas I: Ambientação Profissional e Bloco Operatório

• Identificar as diversas formas de trabalho e possibilidades de atuação no segmento, a partir da compreensão da história do surgimento do bloco operatório, sua estrutura, complexidade, organização e finalidades, com o objetivo de distinguir o papel do instrumentador cirúrgico no contexto da saúde.

• Identificar os fundamentos da ética profissional para atuar junto às equipes multiprofissionais que compõe o Bloco operatório segundo leis, normas, técnicas, orientações e regimentos, cabíveis ao instrumentador cirúrgico.

• Identificar as recomendações relacionadas à estrutura física, dinâmica e fluxo dos artigos médico-hospitalares na CME, assegurando seu fluxo unidirecional e funcionamento, garantindo a segurança do procedimento cirúrgico e a segurança do paciente.

• Realizar o processamento dos artigos médicos-hospitalares respeitando a classificação dos mesmos, de acordo com o risco de transmissão de infecção.

• Conhecer e manusear os diferentes equipamentos e produtos químicos recomendados para os processos de limpeza, desinfecção e esterilização de artigos.

 • Identificar as diversas formas de trabalho e possibilidades de atuação, considerando a organização, complexidade, estrutura e o funcionamento do Centro Cirúrgico, de modo a realizar as rotinas e os protocolos no transoperatório.

• Identificar os diferentes tipos de anestesia, com a finalidade de reconhecer na prática os indicadores de tomadas de decisão.

• Utilizar e manusear materiais esterilizados obedecendo aos princípios científicos e normas técnicas, garantindo a segurança do procedimento cirúrgico e a segurança do paciente.

• Manusear instrumentos perfurocortantes, visando à segurança individual e coletiva.

    

       Práticas II: Instrumentação Cirúrgica

• Realizar a degermação das mãos e a paramentação cirúrgica, para a garantia do ambiente asséptico no campo cirúrgico.

• Selecionar, identificar, classificar, conferir e manusear os instrumentais cirúrgicos e os equipamentos de acordo com a especificidade da cirurgia, com a finalidade de garantir a qualidade da instrumentação e otimizar o tempo cirúrgico.

• Realizar a montagem da mesa e posicionar-se na sala de cirurgia de acordo com o tipo e porte cirúrgico para garantir a qualidade da instrumentação, visando atender todas as fases da cirurgia.

• Estabelecer comunicação efetiva e fornecer o instrumental cirúrgico solicitado pelo cirurgião ou seu auxiliar, com vistas a atender as necessidades do procedimento cirúrgico.

• Conferir, acondicionar e encaminhar todo material utilizado nas cirurgias para o processo de limpeza e esterilização, garantindo uma melhor preservação dos instrumentais e a segurança da equipe e ambiental.

• Controlar e registrar a quantidade de material e instrumental utilizado durante o procedimento cirúrgico, garantindo a segurança do paciente.

• Atuar de acordo com a legislação profissional respeitando seu limite de atuação.

© UNEP - Unidade de Ensino e Pesquisa Integralizada | Todos os direitos reservados 

sac@portalunep.org | Tel: 074-3641-5592 (fixo) | 074-3641-6931 (fixo) | 074-99964-0990 (whatsapp)

SIGA-NOS:
  • White Instagram Icon
  • Facebook Limpa